Certificação ISO 14001v2015

O Gestor responde...

Como publicamos na página "Melhoria Contínua", durante o período de Junho 2018 até Abril 2019, tivemos a honra de dar suporte na adequação do Sistema de Gestão Ambiental da TMHM (Toyota Empilhadeiras), que recebeu a recomendação para a certificação ISO 14001v2015 no dia 18 de Abril de 2019.

Sabendo que no Brasil existem ainda poucas empresas com o seu Sistema de Gestão Ambiental certificado na ISO 14001; temos, por exemplo, na base do INMETRO, dados de hoje, 918 certificados válidos no Brasil.

Sabendo ainda que existe uma grande necessidade de adequação aos requisitos legais ambientais nos negócios para assegurar a proteção ambiental e preservação do meio ambiente de forma contínua e melhorada e nos deparamos com a questão do quanto vale a pena ou não o investimento na certificação internacional do sistema de gestão ambiental da empresa.

Diante desse quadro, empresas como a TMHM, apesar de sua atuação de excelência ambiental já existente e de possuir padrões internacionais de produto, processo e sistema, decidem adotar o padrão Internacional ISO 14001v2015 para agregar essa chancela ao seu negócio.

Muito gentilmente o Sr. Julio Cesar Macedo (JCM) concedeu à AtitudeQ (AQ) essa entrevista que segue:


Júlio César Macedo

Corporate HR and Administrative Manager and Compliance Officer da TMHM - Brasil

AQ -    A sua organização não tinha SGA certificado antes desta versão 2015. O que levou a organização à decisão de implementar e certificar o SGA pelos padrões da ISO 14001v2015?

JCM - A certificação faz parte de uma estratégia global do grupo Toytota, com o objetivo de contribuir para uma sociedade com baixa emissão de carbono.

2)    AQ -     Qual foi a motivação para contratar uma consultoria para auxiliá-los na implementação?

JCM -  Principalmente pelo fato de sabermos da alta complexidade das leis brasileiras em relação ao meio ambiente e com o objetivo de desenvolver nosso recurso interno na preparação da certificação.

3)          AQ - Qual foi o critério usado para escolher a consultoria?

JCM -  Além é claro, dos critérios técnicos, levamos em consideração o fato de trabalhar com uma consultoria, que já havia feito a implantação de outra norma ISO na TMHM e com muito sucesso, o que fez que poupássemos inúmeros recursos.

4)         AQ - Você recomendaria a consultoria que utilizou? Por que?

JCM -  Sim claro. Principalmente porque conseguimos a certificação num prazo extremamente curto, e isso só foi possível, devido ao suporte dado pela consultoria.

5)        AQ -A implementação envolveu custos além dos custos da consultoria? Esses custos (consultoria + outros) tiveram impacto no faturamento da empresa?

JCM - Sim, porém com impactos quase insignificantes em relação ao faturamento da empresa.

6)        AQ - Você teve que mexer muito nos processos vigentes na empresa? Quantos % você acredita que teve que alterar?

JCM -  Muito poucos processos tiveram que ser adaptados, é difícil precisar o número, mas com certeza não ultrapassou a 5%.

7)      AQ -  O tempo para a implementação foi definido apenas pela organização ou foi definido em conjunto com a consultoria?

JCM -  Foi definido unilateralmente pela organização.

8)    AQ -    Você acredita que o tempo foi adequado? 

JCM - Em princípio não tínhamos certeza de que conseguiríamos atingir nosso objetivo em tão pouco tempo, pois a meta era bem desafiadora.

9)       AQ -  Qual foi o critério para escolher a certificadora?

JCM - Além da análise financeira, levamos em consideração a possibilidade de unificação futura dos processos com a ISO 9001.

10)   AQ - Você entendeu que houve comprometimento da Alta Direção?

JCM - Não só o comprometimento, mas também a colaboração de todos integrantes da alta direção, o que fez com que o resultado fosse obtido de forma muito rápida.

11)    AQ - Você percebeu se houve alguma alteração na cultura da organização?

JCM - Eu não consideraria alteração na cultura, mas sim consolidação do que já praticávamos.

12)    AQ - Qual foi a maior dificuldade que você percebeu durante o período da implementação?

JCM -  Creio que as maiores dificuldades, foram as relacionadas a demandas externas e que a TMHM não tinha o domínio para poder resolvê-las, por exemplo, relacionadas às partes interessadas do poder público.

13)AQ -    Qual foi o maior benefício que você percebeu durante o período da implementação?

JCM - Perceber que aqui na TMHM, a maioria dos processos já estavam sendo aplicados, porém alguns deles, ainda sem a formalização que possuímos agora.

14)  AQ - Você acredita que ter o SGA adequado com base na ISO 14001v2015 trará melhores resultados de desempenho e eficácia ambiental para sua organização agora que estão certificados?

JCM -  O que posso dizer, é que, no mínimo o SGA irá garantir os resultados de desempenho e eficácia ambiental que já eram monitorados na TMHM, mesmo antes da certificação.

15) AQ -   O que você recomenda para as empresas que não possuem SGA certificado?

JCM -  Que busquem a certificação como uma ferramenta que irá promover a avaliação dos resultado e dos processos, a fim de garantir a sustentabilidade de seu negócio, das pessoas e de toda a comunidade.


Agradecemos ao Sr. Júlio Cesar Macedo por seu tempo e pelo engajamento como membro da Alta Direção nesse projeto e no sucesso da Toyota Empilhadeiras - Artur Nogueira.

A AtitudeQ está à sua disposição para auxiliar na adequação do seu sistema de gestão ambiental.

Também, trabalhamos com as normas internacionais ISO 9001v2015, ISO 45001 e IATF 16949v2016.

Entre em contato conosco e nos solicite uma proposta.

#altadireção #atitudeq #iso14001v2015 #iso9001:2015 #consultoria #treinamento #claudiaferrari #sgq #qualidade #tmhm #sga #ambiental #meioambiente

Créditos: fonte da foto do Sr. Julio: o mesmo / fonte do dado sobre certificação: https://certifiq.inmetro.gov.br/Grafico/CertificadosValidosBrasil